Internal Auditor’s blogs reflect the personal views and opinions of the authors. These views may differ from policies and official statements of The Institute of Internal Auditors and its committees and from opinions endorsed by the bloggers’ employers or the editors of Internal Auditor.

Nas Linhas de Frente: Incorporando a Análise de Dados para Auditorias Mais Inteligentes

Comments Views

Desde o início da minha carreira de auditoria interna, um assunto constante em nossa área tem sido como podemos usar a análise de dados para nos tornar mais eficientes e eficazes. Se a conversa tivesse sido transformada em execução, todos os aspectos de nosso trabalho seriam infundidos e informados por dados. Mas muitos auditores internos concordarão que, quando se trata da análise de dados em auditoria interna, progredimos muito mais na conversa do que na ação.

Para Resultados Transformadores, Integre a Análise de Dados ao seu Planejamento e Estratégia

No momento, muitas funções de auditoria aplicam alguma forma de análise de dados, embora geralmente seja em uma base ad hoc. Os auditores geralmente trabalham em planilhas do Excel e selecionam amostras manualmente com base em fórmulas ad hoc, ou aleatoriamente. Algumas semanas antes de uma auditoria, eles podem incorporar a análise de dados em certo leve planejamento.

Essa abordagem inconsistente geralmente falha não se conecta com a visão estratégica geral do chefe executivo de auditoria e do negócio, e geralmente limita o valor oferecido pela auditoria interna.

Para transformar esses esforços ad hoc em algo mais transformador, você precisa vincular a análise de dados à estratégia geral do departamento de auditoria interna, que deve, em última instância, alimentar a estratégia mais ampla do negócio. Portanto, quando você estiver se planejando para o próximo ano, é essencial pensar sobre onde você pode usar a análise de dados em suas auditorias e decidir como serão os scripts.

Ao aplicar a análise de dados na fase de planejamento, você pode se certificar de estar olhando para as áreas de risco certas. Então, quando você começar a planejar auditorias individuais, poderá usar a análise de dados mais no nível da transação, para informar seus procedimentos de amostragem e o escopo de seus esforços. Não há necessidade de tomar decisões ad hoc neste ponto – você já operacionalizou a análise de dados, inseriu-a em sua estratégia e alocou tempo para isso. Agora, o sucesso se resume à aquisição de dados.
Trazer a análise de dados para a fase de planejamento também ajuda a converter os inevitáveis ​​céticos. Em um primeiro momento, incorporar a análise de dados pode parecer que você está apenas criando mais trabalho para seus auditores. Mas, quando você incorpora análises estrategicamente antes do tempo, aloca as horas para isso e vincula-as à estratégia, você não está aumentando a carga de trabalho de ninguém. Você está simplesmente transferindo o tempo que seria gasto na execução de auditorias para a fase de planejamento, para que possa tornar suas auditorias mais direcionadas, produtivas e práticas.

Para Criar Análises Que Funcionem, Comece com sua Visão de Auditoria Interna e Use a Análise de Dados para Promovê-la

O processo de incorporação da análise de dados não é como apertar um botão liga-desliga. Sei disso por experiência própria, porque nossa equipe de auditoria interna na Crowe passou pelo processo. Vários anos atrás, começamos a construir nossa própria solução de análise de dados, a Crowe Analytics Advisor for Banking. Esse projeto exigiu muita reflexão e discussão.

Todos nós vimos resultados interessantes de análise de dados, mas não muito úteis. Isso é exatamente o que queríamos evitar com nossa solução. É fácil gerar gráficos e tabelas, mas sabíamos que a análise que estávamos usando precisava gerar informações e insights relevantes, que nos ajudariam a nos tornar auditores melhores.
Começamos com nossos programas de trabalho estabelecidos e passamos por todas as etapas de nosso processo de auditoria, para decidir como a análise de dados poderia levar a uma abordagem mais inteligente.

O pensamento que aplicamos na Crowe pode funcionar em sua organização também. Se você tiver um departamento de auditoria bem-sucedido, provavelmente terá programas internos que foram aprimorados ao longo do tempo. Qual o melhor lugar para começar com a análise de dados do que com a propriedade intelectual que você já desenvolveu e que sabe que é relevante para suas auditorias?

Portanto, comece com o conteúdo de auditoria interna que você sabe que usará e pergunte: como podemos usar a análise de dados para atingir nossos objetivos da melhor forma? Pegue o programa que você está usando e defina um conjunto relevante de análises que o ajudaria a realizar o que é necessário. Em seguida, incorpore essas análises em seu planejamento do ano e além.

Placa branca com letras pretas  Descrição gerada automaticamente com confiança médiaCopyright © 2021 de The Institute of Internal Auditors, Inc. (“The IIA”).  
Todos os direitos reservados.  
  
Foi obtida permissão do detentor dos direitos autorais, The IIA, 1035 Greenwood Blvd., Suíte 401, Lake Mary, FL 32746, EUA, para publicar esta reprodução, que é igual ao original em todos os aspectos materiais, a menos que aprovada como alterada. 
  
Este documento foi traduzido por INSTITUTO DOS AUDITORES INTERNOS DO BRASIL em 22 DE JULHO DE 2021.


Internal Auditor is pleased to provide you an opportunity to share your thoughts about these blog posts. Some comments may be reprinted elsewhere, online or offline.

 

 

Comment on this blog post

comments powered by Disqus
  • AuditBoard-January-2022-Premium-1
  • CIA-January-2022-Premium-2
  • 2022-GAM-January-2022-Premium-3